21.3.13

d80

Li recentemente que no Ocidente assinalamos a mudança de estações quando elas já estão no auge, isto é, a energia da Primavera já começou há umas semanas e hoje é o dia em que ela atinge o seu máximo.
Há uns dias que sinto este clima de "vida nova", esta "renovação" que a Primavera {e a Páscoa} nos trazem cada ano.
A Primavera deste ano está repleta de novas vivências e experiências, assinala uma viragem não apenas de estação mas uma mudança total no estilo de Vida e na forma de Amar.
As grandes decisões tomadas e os enormes investimentos dos últimos meses e anos estão a culminar nesta Primavera. Sinto e pressinto que este é o tempo favorável e estou de braços, mente e coração abertos para acolher os desafios que possam brotar nos ramos da Vida.
Inspiro-me nas palavras da Madre Teresa e abandono-me nas palavras de Charles de Foucauld.

*

"O mandamento do amor: «Amarás o Senhor, teu Deus, com todo o teu coração, com toda a tua alma, com todo o teu entendimento». Este é o mandamento de Deus, e Ele não pode mandar o impossível. O amor é um fruto de todas as estações e está sempre ao alcance da mão. Toda a gente pode colhê-lo sem limites. Qualquer um tem acesso a este amor através da meditação, do espírito de oração e de sacrifício, de uma intensa vida interior. [...]
Se não há qualquer limite, é porque Deus é amor e o amor é Deus. O que nos liga verdadeiramente a Deus é um relacionamento amoroso. E o amor de Deus é infinito. Ter parte nesse amor é amar e dar até que isso nos doa. É por isso que o importante não é tanto o que fazemos, mas o amor que pomos, o amor que colocamos no que fazemos. Quem não sabe dar nem receber amor é, qualquer que seja a sua riqueza, o mais pobre dos pobres."

{Beata Teresa de Calcutá (1910-1997), fundadora das Irmãs Missionárias da Caridade | «Something Beautiful for God», p. 64}

*

"Meu Pai,
Eu me abandono em ti,
Faz de mim o que quiseres,
O que fizeres de mim,
Eu te agradeço.

Estou pronto para tudo, aceito tudo.
Desde que a tua vontade se faça em mim
E em tudo o que Tu criaste,
Nada mais quero, meu Deus.

Nas tuas mãos entrego a minha vida.
Eu te a dou, meu Deus,
Com todo o amor do meu coração,
Porque te amo.

E é para mim uma necessidade de amor dar-me,
Entregar-me nas tuas mãos sem medida
Com uma confiança infinita
Porque Tu és... meu Pai!"

{Charles de Foucauld | "Oração de Abandono"}

Labels: desafiar, rezar, amar, celebrar, aceitar, alegrar, entregar

2 comentários:

Carolina.Lx disse...

Que giro citares o Charles de Foucauld! Ele viveu muitos anos em Tamanrasset (onde está o D.) num sítio que, dizem, tem os melhores pores do sol do mundo :)
Beijinhos,
Carol

Anónimo disse...

Bem, que coincidência! :)
Espero que em breve possas ir ver um desses magníficos pores do sol e que me mostres uma fotografia!

Muitos beijinhos!
mi